Fojo das Trincheiras e G-9

01 de Abril de 2018
​​
Introdução
​​​​​​​​
Este complexo composto por galerias, poços e sanjas ou «Fojo das Trincheiras», tal como fora designado em 1961 pelo Serviço de Fomento Mineiro, é graças às suas dimensões um dos complexos de maior relevo da Serra de Santa Justa. Durante os trabalhos de campo foram georreferenciados 5 sanjas e 5 poços.

A este complexo foi ainda estabelecida ligação com a galeria G-9, aumentando assim o desenvolvimento total do complexo. Atualmente a G-9 serve de reservatório de água à população devido a uma represa construída para o efeito no início da galeria. Na identificação de concreções verificámos formações de óxidos de ferro como estalactites, estalagmites, bandeiras, entre outras.

​​​
O complexo desenvolve-se pelo interior da serra, desde o sopé da montanha a uma cota de 95 metros até aos 148 metros de altitude. Dos poços georreferenciados dois encontravam-se entulhados e, dos outros três, dois tinham ligação direta com o complexo principal e um com as «Trincheiras 2».

Ainda pertencente às «Trincheiras» existe uma cavidade que designamos por «Trincheiras 2», esta sem qualquer ligação ao complexo principal. A boca de entrada encontra-se localizada numa barroca (corta), a 101 metros de altitude com um desenvolvimento total de 34 metros e um desnível de 26 metros.

A fauna com relevância que pudemos identificar nestas cavidades, incluiu dois Bufos Calamitas, cinco Trituros Boscai e dois Morcegos Ferradura Pequenos.

​​
Figura 1 – Planta e Perfil Desdobrado da Mina - Fojo das Trincheiras ( veja aqui em PDF )
​​
Figura 2 – Planta e Perfil Desdobrado da Mina - G-9 ( veja aqui em PDF )
​​
Figura 3 – Planta e Perfil Desdobrado da Mina - Fojo das Trincheiras 2 ( veja aqui em PDF )
​​​​​

Este trabalho é parte integrante do projeto "Contributo espeleológico para o estudo da mineração antiga no Concelho de Valongo – Serra de Santa Justa", levado a cabo pelo «GEM Norte» que está a ser desenvolvido desde 2015 e que oportunamente será publicado na íntegra.

​​​​

Os trabalhos desenvolvidos nas «Trincheiras» contaram com a participação dos espeleólogos: Eduardo Vieira (GEM), André Leite (GEM), Pedro Ferreira (GEM), Pedro Aguiar (GEM), Hugo Pardal (ARCM), Filipe Plácido (EPS) e António Felgueiras (GEV).
​​
Autores do projeto: Eduardo Vieira (GEM), André Leite (GEM), Pedro Ferreira (GEM) e Pedro Aguiar (GEM);
Coordenação: Eduardo Vieira (GEM);
Topografia: Eduardo Vieira (GEM), André Leite (GEM) e Filipe Plácido (EPS);
Fotografia: Eduardo Vieira (GEM), André Leite (GEM).
Texto: Eduardo Vieira (GEM).
Revisão do texto: Sandra Flor.
INDICE
INICIO​​​
TOP​O​​​​​​​​​